junho 2018 - Prof. Rotter
0

OLHE PRA FRENTE!

Você dorme todos ao dias pensando no que fez durante o dia? Nos acertos, nos erros? Nas decisões e atitudes que tomou? Pois saiba que não está sozinho!
O medo de errar consome as noites e os dias te todo o ser humano, de todo o profissional, seja ele presidente de uma grande corporação ou um humilde e competente servente de pedreiro. Esta é a realidade de uma sociedade que premia o erro e ignora o acerto. As famílias, as empresas, os clubes, os grupos sociais em última análise, como reflexo contínuo e permanente de uma sociedade competitiva e em crescimento, exercem uma pressão involuntária (na maioria das vezes) sobre os indivíduos, proibindo o erro. Enquanto para um cientista o erro é motivo de comemoração pela oportunidade de recomeçar, para a maior parte da sociedade passa a ser a expressão minúscula de um possível fracasso de toda a história humana ou diária de uma pessoa.
Assim você perde oportunidades enormes de melhorar sua qualidade de vida remoendo o “passado presente”. Perde o sono, perde o diálogo com a esposa, aquele passeio no shopping com o filho, aquele jantar com os amigos, aquele bate-bola no clube, aquele filme, aquela oportunidade de ser feliz naquele momento!
Pare já com isto! Eu perdi momentos valiosos da minha “vida valiosa” remoendo o “passado presente” , quando na imensa maioria das vezes tinha dado O MELHOR DE MIM!
Pare agora de remoer ações nas quais deu o seu melhor; espere o novo dia com otimismo, acredite sinceramente que mesmo que não tenha agradado a todos, você fez o máximo. Que agradar a todos é sempre impossível. Sobretudo não desperdice horas raras e irreversíveis da sua vida remoendo o “passado presente” quando você tem a certeza que FEZ O MELHOR!

0

ESTUDANDO O SEU TRABALHO

Conhecer o seu trabalho é uma das premissas do profissionalismo (conhecer, dominar e atuar de acordo com as exigências éticas e técnicas do seu trabalho), daí a necessidade de estar em constante aperfeiçoamento. E lá se foi o tempo que os funcionários colaboradores esperavam pelo programa de treinamento da empresa, ou pela inclusão que a loja fazia em algum curso externo para melhorar seu desempenho. Os tempos mudaram e muito. O avanço vertiginoso, constante e invisível das tecnologias numa velocidade incontrolável de tempo, não permite mais que o capital humano fique a espera de um curso para melhorar seu desempenho. É preciso estudar todo o dia o seu trabalho. Portanto:

a) Procure diariamente, nas horas de folga em sua casa, dedicar 30 minutos para pesquisar algum assunto relativo ao seu trabalho;

b) Utilize sem constrangimento aquele colega de trabalho mais experiente, pergunte muito e colha dele informações valiosas que o auxiliarão na rotina diária;

c) Enquanto não estiver atendendo os clientes ou auxiliando na organização loja, ocupe este tempo estudando seu trabalho, leia manuais de procedimentos, especificações de equipamentos, verifique de que material foi confeccionado, origem de fabricação, matéria prima, etc. Enfim, busque toda a informação que venha auxiliar no seu desempenho profissional;

d) Invista um pequeno percentual do seu salário na sua evolução profissional. Matricule-se em cursos de extensão, estes rápidos de uma semana de 15 a 40 horas ofertados pelo sistema “S“, ou associações comerciais. As empresas valorizam cada vez mais profissionais que tomam a iniciativa de investir em si mesmos.

Uma ótima semana a todos!

Norberto Rotter