agosto 2014 - Norberto Rotter
0
View Post
TALENTO NÃO SE HERDA

TALENTO NÃO SE HERDA

É comum ainda nos nossos dias, pais obrigarem os filhos a cursarem a mesma faculdade que eles para tomar conta do negócio quando da sua aposentadoria; outros simplesmente obrigam os filhos a tocarem o seu negócio sem vontade ou aptidão. Por outro lado, quando os pais não cometem estes erros, muitos filhos tratam de cometê-los apoderando-se dos títulos, conquistas e empresas dos pais sem a mínima competência para tal, e ali ficam exibindo-se e usufruindo dos feitos dos pais como se fossem seus, até que um dia os pais partem e a “casa cai”. Nos dois exemplos esquecem que talento e competência não são qualidades transmitidas geneticamente, salvo raras exceções. Em ambos os casos, quem perde é a sociedade. Uma empresa que fecha pela falta de informação de pais e sucessores, prejudica além dos seus funcionários também uma rede de beneficiários indiretos que dela também dependiam. O problema não é empresa familiar, a maioria nasce assim. O problema é a empresa familiar não profissional.
As empresas familiares enfrentam um desafio maior que outras no que diz respeito a Governança Corporativa. É preciso mais disciplina e comprometimento da família com os objetivos do negócio. Sucessão familiar também é uma atividade da rotina empresarial que precisa ser tratada com profissionalismo. Isto significa ter juízo!
Um ótimo fim de semana a todos.