agosto 2013 - Norberto Rotter
0
View Post
SER LÍDER TEM MUITO DE SER “PAI”

SER LÍDER TEM MUITO DE SER “PAI”

         

         

 Já pararam para analisar a figura do pai?  


          Objetivamente eu diria que o pai possui cinco características básicas:

– A primeira é de educador;
– A segunda de protetor;
– A terceira de incentivador;
– A quarta de disciplinador;
– A quinta de reconhecedor.

         Como “educador” o pai mostra para o filho o melhor caminho a seguir. O gerente orienta as atividades diárias dos seus colaboradores como um verdadeiro professor.

         Como “protetor” o pai não permite que nada nem ninguém atinjam seus filhos: “Eu os critico, ninguém mais”. O líder “protetor” defende seus colaboradores sempre assumindo a responsabilidade sobre seus atos. “Os erros são meus” – Não fale mal dos meus colaboradores!

         O pai “incentiva” os filhos em seus talentos. O líder fomenta potencialidades, fomenta o desenvolvimento de cada um e de todos! 

         O pai “disciplina” as ações dos filhos, dentro das regras e padrões da família, em benefício da sociedade. O líder estabelece normas e padrões da empresa e os faz cumprir em benefício comum.

         O pai “reconhecedor” elogia e reconhece os esforços e conquistas dos filhos. O gerente reconhecedor rompe a barreira da advertência sistemática, elogiando, incentivando, elogiando e… elogiando.

         Neste dia dos pais, incentivo a todos que possuem pessoas sob sua responsabilidade, a refletir sob esta característica da Liderança.

         Aproveito para desejar a todos os Pais um feliz domingo junto a seus liderados e filhos queridos.



         Norberto Rotter

0
View Post
AMIZADE E MOTIVAÇÃO

AMIZADE E MOTIVAÇÃO

           Diversos estudos comprovam que pessoas que gostam umas das outras, que possuem uma identidade e objetivos comuns produzem mais.


           É preciso que a empresa moderna esteja diariamente atenta a qualidade de relacionamento entre seus colaboradores. É preciso que eles gostem uns dos outros. Pessoas negativas, tendenciosas e fofoqueiras devem ser reconduzidas ou eliminadas do processo.

           O seu colaborador, como seus clientes, querem encontrar uma empresa onde exista um baixo nível de competição pessoal. Onde as pessoas colaborem com seus colegas com alegria, com comprometimento, sabedores de que o resultado final é do time!

           E onde buscar  PESSOAS QUE GOSTEM DE PESSOAS? Através de um processo criterioso de seleção, onde objetivos humanísticos sejam maiores que os técnicos.  Onde se busque pessoas mais otimistas do que matemáticas, mais pacientes e amáveis do que burocráticas, que dominem  mais o seu emocional do que o excel,  que sorriam mais do que resmunguem, mais de bem com a vida do que de bem  com  os manuais técnicos.  Aí em breve tempo você terá um grupo de pessoas que gostam de pessoas.


           Lembre-se que é muito mais fácil  ensinar alguém a lidar com um novo programa do que a sorrir e ser ética, honesta, amiga.
Portanto, coloquem para as lideranças este objetivo: Contratar, treinar e incluir pessoas que acima das suas habilidades técnicas possuam habilidades e qualidades pessoais!

           Seu faturamento aumentará. Mais por conseqüência do ambiente do que das técnicas de vendas ou da qualidade de produtos. O alto nível de integração do seu TIME faz toda diferença. 

           Um ótimo fim de semana à todos.

           Norberto Rotter