junho 2013 - Norberto Rotter
0
View Post
QUEM FAZ BEM, FAZ SEMPRE

QUEM FAZ BEM, FAZ SEMPRE

              Vocês já pararam para observar que na maioria dos grupos de trabalho, existe um colaborador o qual denomino de “João confiança”? Um que todos sabem que quando encarregado de uma tarefa dá show, se esmera, se supera, trabalha depois do expediente, leva serviço para casa, mas na hora de entregar o trabalho solicitado!? Lá estará o “João confiança” com o trabalho pronto e sem erros.

              Assim, quando o trabalho for desafiador, de muita responsabilidade, ou vai colocar “cabeças” em risco, quem será escalado para o trabalho? O “João Confiança”. Desta forma um dos preceitos básicos da Liderança que é promover a justiça, irá por água abaixo. Porque recair apenas sobre uma pessoa trabalhos de alta responsabilidade?

             A acomodação de muitos chefes que agem assim, traz para o grupo pura acomodação e ausência de crescimento. E se perguntar a estes chefes : — Porque você só da trabalhos desafiadores para o João? Ele responderá: — Ora! se der para o fulano vai atrasar, se der para o beltrano vai vir errado, desculpe mas estas coisas tem de ser para o João!!!

            Empresas e chefes agindo assim com seus “Joões” prejudicam gravemente estes abnegados colaboradores os quais vivem estressados, sem tempo para a família, por vezes tomando remédios para dormir enquanto seus colegas divertem-se nas horas de folga, isto quando não riem pelas costas do “João Confiança”.

            Verdadeiros Líderes promovem e eficiência do grupo como um todo. Se alguém não é bom o suficiente, mais desafios deve receber e mais acompanhamento até chegar ao nível dos demais. Liderar significa sinergizar talentos, promover equilíbrio nas competências e desempenho das equipes e, sobretudo, recompensar os melhores, jamais sobrecarregá-los.

            Um ótimo fim de semana a todos 



            Norberto Rotter

0
View Post
SOCORRO! OUTRA REUNIÃO!

SOCORRO! OUTRA REUNIÃO!


As reuniões empresariais são ferramentas da mais alta relevância para as ações de Planejamento, Organização, Liderança e Controle,  por isto devem ser tratadas como uma “celebração”.  Reuniões desorganizadas, sem tempo para iniciar ou acabar, sem pauta, documentação previamente preparada e sem uma coordenação nutritiva e que estimule a participação, se tornam enfadonhas, chatas, cansativas, desgastantes e, sobretudo, improdutivas. Para que estes eventos obtenham dos participantes uma adesão comprometida e motivada estes  precisam passar a todos a sensação de utilidade.
Aqui vão algumas dicas:

PRIMEIRO: Convoque com  no mínimo uma semana de antecedência. 

SEGUNDO: Elabore a sua pauta e solicite a pauta dos participantes constando: 
a) O tempo necessário para cada assunto; 
b) A documentação que cada participante deverá ou pretende levar para a reunião; 
c) Outras pessoas que deverão ser convidadas para enriquecer o debate ou explanação dos assuntos;   
d) Os meios áudio-visuais necessários para exposição (os quais deverão estar disponíveis e ensaiados com antecedência).

TERCEIRO: Com base nos tempos solicitados passe a fixar através da somatória dos tempos a hora para início e término da reunião.

QUARTO: Nomeie um facilitador o qual deverá organizar a pauta e a participação dos componentes durante a reunião, promovendo o cumprimento dos tempos e a participação de todos. OBS: O coordenador deverá deixar as intervenções disciplinadoras da reunião para o facilitador. Este deverá apoiar, incentivar e entusiasmar a todos na exposição das idéias deixando as intervenções e interrupções a cargo do facilitador.
 
QUINTO: Promova o registro da reunião, mas apenas das decisões. A chamada “ata” deverá ter registrados resumidamente:  ASSUNTO e DECISÃO. O que não gerou decisão não merece ser registrado.
 
SEXTO: Utilize os registros como objeto de avaliação de desempenho. IMPORTANTE: Não imponha prazos, deixe que o FACILITADOR negocie prazos com os participantes.

SÉTIMO: Nas próximas reuniões acompanhe as efetivações, resultados e estabeleça as correções necessárias.
 
OITAVO: Elogie, elogie e elogie.
 
Um bom final de semana a todos.



Norberto Rotter