fevereiro 2013 - Norberto Rotter
0
View Post
REUNIÕES MOTIVADORAS

REUNIÕES MOTIVADORAS

           As reuniões empresariais são ferramentas da mais alta relevância para qualquer grupo de trabalho, por isto devem ser tratadas como um dos momentos mais especiais da rotina empresarial . Uma celebração pela reunião de um grupo de pessoas ao redor de uma mesa e de um objetivo comum.
          Reuniões desorganizadas, sem controle de tempo, longas, cansativas, pesadas, são improdutivas, as pessoas  faltam ou chegam aos poucos, vagarosamente, sem vontade e com medo. O medo é o maior inimigo da Qualidade. Para que as reuniões conquistem uma participação entusiasmada e comprometida a Liderança precisa criar a cultura das reuniões de planejamento, não de críticas, otimistas e não ameaçadoras, descontraídas e inovadoras, de onde os colaboradores saiam certos de que foi útil, gerou decisões as quais irão trazer resultados para a qualidade do trabalho da empresa e das pessoas que nela atuam. Algumas dicas básicas para os líderes:

a) Convoque a reunião  com  antecedência;

b)  Solicite a cada participante  os assuntos a tratar, e o tempo necessário  para abordá-los;

c) Com estes dados fixe  hora para início e término da reunião; 

d) Nomeie um facilitador o qual deverá organizar a reunião, os assuntos, tempos, participações; e o registro das decisões resumidamente pontuando: “assunto”e “decisão”. O que não gerar decisão não merecerá registro;

e) Antes do ínicio das reuniões futuras o facilitador deverá acompanhar o progresso das ações planejadas nas reuniões anteriores; importante não impor prazos, estes devem ser negociados com os participantes;

f): Durante as reuniões oriente, aconselhe e elogie muito, deixando as críticas para fazer em caráter reservado. 



Norberto Rotter
0
View Post
PÓS-GRADUAÇÃO E EMPREGABILIDADE

PÓS-GRADUAÇÃO E EMPREGABILIDADE

Ha quinze anos atrás pós-graduação era artigo de luxo no currículo dos candidatos a cargos gerenciais; ultimamente seu peso não é mais diferencial, mas condição básica para grande fatia de vagas executivas. É recomendável, portanto, que os jovens acadêmicos coloquem no seu planejamento um ano a mais de estudo complementar, além do que o seu projeto de curso superior prevê, para fazer uma pós-graduação, preferencialmente em uma instituição de qualidade igual ou superior àquela onde concluiu o curso superior. Paralelo a isto, também desenvolver suas qualidades predominantes e adicionais pois, num mercado cada vez mais voltado para resultados, formar-se ou pós-graduar-se numa instituição forte ajuda muito mas, não é mais determinante do que a capacidade demonstrada de gerar resultados para a corporação contratante, não possuir as competências necessárias, extremada habilidade de lidar com pessoas, desafios e pressões de mercado. Aconselho:

a) A partir da metade do seu curso superior ou mesmo antes, escolha a pós-graduação que irá fazer;

b) Depois disso comece a pesquisar as instituições que ofertam a área escolhida;

c) Esteja focado no profissional e no desenvolvimento de suas habilidades. Valorize seu tempo. Não cometa o erro comum de fazer uma pós por modismo, companheirismo ou outro motivo fútil;

d) Persiga com determinação e às vezes até sacrifício seus objetivos. Evite investir fora da área de seu interesse e competências alegando que “era o que tinha”. Lembro que estudar algo que não lhe apaixona lhe faz gostar menos do estudo. Será preciso trabalhar duro para conquistar algo que valha realmente a pena.

Pense nisto, sucesso e um ótimo fim de semana para todos!

Norberto Rotter

0
View Post
SUCESSÃO CORPORATIVA

SUCESSÃO CORPORATIVA



Quando se fala em sucessão no processo de desenvolvimento empresarial é comum logo pensar em filhos que irão suceder os pais e como prepará-los para isto, falaremos disto oportunamente também. Mas é preciso lembrar que a rotina das empresas apresenta uma sequência permanente de sucessões. Pessoas são promovidas ou substituídas naturalmente durante a vida empresarial. Ocorre que, em geral, não preparam seu futuro substituto seja por falta de planejamento, de preparo ou até por medo de perder o cargo para o atual subordinado e futuro candidato a sucedê-lo. Por outras, colaboradores qualificados deixam de ser promovidos por não haver alguém competente para substituí-los. Podemos afirmar que, não apenas as empresas, mas todos os seus colaboradores, devem estar permanentemente visualizando de forma realista o futuro corporativo e sua carreira futura. Recomendo:

a) Independente do cargo que ocupa, com ética e honestidade de propósitos, estude e esteja preparado para assumir o cargo que estiver imediatamente acima do seu na cadeia hierárquica da sua empresa;

b) Tenha sempre a preocupação de não ser insubstituível; ensine seus colegas e subordinados o seu trabalho; tal atitude manterá viva a sua motivação pelo auto–desenvolvimento; também abrirá caminho para uma justa promoção sem as obstaculizações comuns as carreiras dos julgados “insubstituíveis”.

c) Se empresário, trate de incentivar o processo sucessório geral da sua empresa, a “fila anda”, mas também precisa andar com qualidade, produtividade e competência, até nos processos de gestão de carreira do seu time.


Norberto Rotter

0
View Post
O MERCADO DE TRABALHO PARA JOVENS VICIADOS EM REDES SOCIAIS

O MERCADO DE TRABALHO PARA JOVENS VICIADOS EM REDES SOCIAIS


Em tempos de jovens grudados 24 horas nas redes sociais, de pouquíssimas escolas oferecendo uma formação de qualidade, nossos jovens perdem muito não apenas na redução de suas competências em convívio interpessoal como também sofrem a deformação do conhecimento adquirido de língua portuguesa aderindo maciçamente ao “internetês” e chegando despreparados ao mercado de trabalho.
Acesso com frequência a internet e todos os seus recursos e não sou daqueles que acham que a internet é um mal dos nossos tempos. Diferentemente é ignorar os malefícios que o uso ilimitado das tecnologias causa a comunicação. Esta é queixa das empresas atualmente.
Tudo que passa do limite é prejudicial ao indivíduo. O frequente distanciamento físico entre as pessoas oportunizado pelas redes sociais e outras tecnologias, a utilização de uma nova e deformada linguagem (que chamo de “internetês”), são nocivos ao jovem em seu desenvolvimento humano e técnico. No trabalho a comunicação triplica sua importância e os jovens em início de carreira que adotarem medidas “defensivas” contra a deterioração da sua habilidade em comunicar-se, terão facilidades extremadas no mercado de trabalho.
Aqui vão dicas importantes aos jovens:

a) Copie um bom livro 15 minutos por dia (se não gosta de ler poderá vir a gostar);

b) Leia bons textos em voz alta, isto irá auxiliar a melhoria da sua comunicação verbal;

c) Não esqueça que a repetição solidifica a formação, procure escrever corretamente mesmo nas redes sociais, não tenha vergonha de investir no seu futuro;

d) Exercite seu convívio pessoal, fale sobre as pessoas, não das pessoas, comunique-se com qualidade.

Um ótimo fim de semana a todos!


Norberto Rotter

0
View Post
ESTUDANDO O SEU TRABALHO

ESTUDANDO O SEU TRABALHO


Conhecer o seu trabalho é uma das premissas do profissionalismo (conhecer, dominar e atuar de acordo com as exigências éticas e técnicas do seu trabalho), daí a necessidade de estar em constante aperfeiçoamento. E lá se foi o tempo que os funcionários colaboradores esperavam pelo programa de treinamento da empresa, ou pela inclusão que a loja fazia em algum curso externo para melhorar seu desempenho. Os tempos mudaram e muito. O avanço vertiginoso, constante e invisível das tecnologias numa velocidade incontrolável de tempo, não permite mais que o capital humano fique a espera de um curso para melhorar seu desempenho. É preciso estudar todo o dia o seu trabalho. Portanto:

a) Procure diariamente, nas horas de folga em sua casa, dedicar 30 minutos para pesquisar algum assunto relativo ao seu trabalho;

b) Utilize sem constrangimento aquele colega de trabalho mais experiente, pergunte muito e colha dele informações valiosas que o auxiliarão na rotina diária;

c) Enquanto não estiver atendendo os clientes ou auxiliando na organização loja, ocupe este tempo estudando seu trabalho, leia manuais de procedimentos, especificações de equipamentos, verifique de que material foi confeccionado, origem de fabricação, matéria prima, etc. Enfim, busque toda a informação que venha auxiliar no seu desempenho profissional;

d) Invista um pequeno percentual do seu salário na sua evolução profissional. Matricule-se em cursos de extensão, estes rápidos de uma semana de 15 a 40 horas ofertados pelo sistema “S“, ou associações comerciais. As empresas valorizam cada vez mais profissionais que tomam a iniciativa de investir em si mesmos.

Uma ótima semana a todos!


Norberto Rotter