setembro 2011 - Norberto Rotter
0

O Líder é um Pai

Já pararam para analisar a figura do pai?

Objetivamente eu diria que o pai possui 5 características básicas:
– A primeira é de educador
– A segunda de protetor
– A terceira de incentivador
– A quarta de disciplinador
– A quinta de reconhecedor

Como “educador” o pai mostra para o filho o melhor caminho a seguir. O gerente orienta as atividades diárias dos seus colaboradores como um verdadeiro professor.
Como “protetor” o pai não permite que nada nem ninguém atinja seus filhos “Eu os critico, ninguém mais”. O líder “protetor” defende seus colaboradores sempre assumindo a responsabilidade sobre seus atos. “Os erros são meus” – Não fale mal dos meus colaboradores!

O pai “incentiva” os filhos em seus talentos. O líder fomenta potencialidades, fomenta o desenvolvimento de cada um e de todos!

O pai “disciplina” as ações dos filhos dentro das regras e padrões da família em benefício da sociedade. O líder estabelece normas e padrões da empresa e os faz cumprir atendendo aos padrões e regras em benefício da sociedade empresarial.

O pai “reconhecedor” elogia e reconhece os esforços e conquistas dos filhos. O gerente reconhecedor rompe a barreira da punição sistemática, elogiando, incentivando, elogiando e … elogiando.

0

A MOTIVAÇÃO EM TEMPOS DE MUDANÇA NA EMPRESA.

Em minhas visitas de consultoria às mais diversas empresas, o que mais me chama a atenção é a percepção e a consciência que o empresário tem de que as mudanças são emergenciais, urgentes e, sobretudo, necessárias.

Ao mesmo tempo causa-me espanto a falta de percepção dos empreendedores de que as mudanças só serão possíveis e aceitas pelo grupo de trabalho se estas começarem por ele!

Ora! Uma empresa não é nada mais do que a “cara” do empreendedor! Todos os sistemas e processos foram concebidos por ele. E se ele não estiver disposto a abrir mão da sua maneira pessoal e própria de fazer as coisas, nada vai acontecer.

A maior autoridade dentro de uma empresa moderna deve ser a QUALIDADE. Quando se estabelece normas, regras, procedimentos internos com os quais ou para os quais os colaboradores não percebem o comprometimento da alta direção, a motivação do time estará comprometida.

Portanto você Diretor, Gerente ou Supervisor, não importa o cargo de liderança que exercer, se não estiver disposto a dar o exemplo pessoal para que as mudanças ocorram, o seu time também não estará.

As mudanças devem ser prestigiadas e incentivadas e você deve estar presente em cada ato promocional destas mudanças.

“As palavras movem, os exemplos arrastam.”