Blog - Prof. Rotter
0
View Post
Como realizar uma motivadora confraternização da empresa?

Como realizar uma motivadora confraternização da empresa?

É comum e extremamente importante festas de confraternização de final de ano nas empresas, as quais oxigenam relações, quebram barreiras e renovam a confiança no espírito de “time”.

É o momento que corpos cansados da batalha anual precisam realimentar seus espíritos, sua alegria e  motivação. Ao longo da carreira onde organizamos  uma centena de eventos e participamos de outra centena deles, pudemos aprender medidas simples que evitam erros gravíssimos cometidos ingenuamente nestes momentos tão emotivos,  sensíveis e delicados.

Faço então um pequeno resumo daquelas falhas mais comuns as quais acrescento algumas dicas e técnicas que já utilizei ou implementei nas instituições com sucesso e simplicidade:

ERRO 01 –  AUSÊNCIA DA FAMÍLIA

Convidar os profissionais sem sua família

DICA: Fim de ano é um período onde toda a emoção está voltada para a família e a empresa. Reconhecimento e gratidão é o que seu colaborador quer oferecer aos dois.

ERRO 02 –  DIMINUIR O EVENTO

Convidando o time para uma “festinha”, um “jantarzinho”, ou um “coquetelzinho rápido!”

DICA:  Não importa a simplicidade do que pretende oferecer, dê ao evento um tratamento e uma denominação motivadores.

ERRO 03 –  HOMENAGEAR AS PESSOAS INFORMALMENTE

e ou no final da festa, quando todos, um pouco mais “alegres”,  sacaneiam o homenageado do que propriamente o homenageiam.

DICA: As homenagens devem ser formais, se possível apresentando fatos e dados. Recomendo homenagear as pessoas antes ou durante o início do evento pois este é um momento inevitavelmente sóbrio.

ERRO 04 –  DAR DEMASIADO DESTAQUE  ÀS AUTORIDADES

do que aos componentes do time empreendedor das ações.

O que chamo de efeito “escola de samba”, enquanto trinta empurram o carro alegórico anonimamente alguém fantasiado lá em cima desfila e é aplaudido.

DICA: Os Presidentes e  Diretores merecem e devem ser homenageados, mas jamais devem tomar o lugar nestas ocasiões daqueles que realmente atuam na linha de frente.

ERRO  05 – DESORGANIZAÇÃO

O som não funciona, esqueceram da música, o conjunto atrasa, a comida estraga, sem “croquis” amplamente divulgados as pessoas não encontram o local, falta comida, falta transporte,  tem goteira, se promovidos jogos,  sem organização, só geram desordem e conflitos entre colegas, etc, etc, etc.

Aquilo que deveria ser uma festa de confraternização vira  “conflito e desilusão”.

DICA:  A organização que a empresa exigiu durante o ano todo,  exige agora que ela  dê o exemplo. Nomeie responsáveis, inspecione tudo um dia antes e duas horas antes. Garanto que haverá “erro zero” ou pequenos e insignificantes erros.

ERRO 06 – REALIZAR O EVENTO EM LOCAIS IMPRÓPRIOS,

feios, mal decorados, distantes ou inacessíveis para a maioria.

DICA: Escolher um local bonito, no mínimo limpo e atraente, seu time fez por merecer.

ERRO 07 –  PRIVILEGIAR DIRETORES E GERENTES

com mesa especial, servirem-se ou serem servidos antes.

DICA: Esta é a hora que todos devem demonstrar fazer parte de um único corpo, sem mesas especiais, as autoridades da empresa misturadas ao time dentro do evento poderão conversar com seus colaboradores e sua família promovendo uma grande integração.

Todos entrarão igualmente na fila para o buffet , a bebida, a carne, etc…

ERRO 08 – COLOCAR COLABORADORES DA EMPRESA PARA TRABALHAR

em qualquer atividade da festa por qualquer motivo, economia, praticidade. Desastroso!

DICA: Esta é a hora em que todos devem dar e receber gratidão e homenagens e ninguém consegue fazer isto trabalhando no único dia que foi feito para ele simplesmente assistir e emocionar-se.

Este é o dia da empresa contratar toda a mão de obra necessária para o evento. A empresa já economizou ou devia ter economizado durante o ano inteiro. Esta é a hora do time inteiro estar abraçado.

FESTAS PARA GRANDE NÚMERO DE PESSOAS:

ERRO 09 – NÃO EXIGIR TRAJE

(no mínimo) ESPORTE SOCIAL ou ADEQUADO A OCASIÃO

DICA: Por mais simples  que seja a atividade da sua empresa, este é um momento especial, em que alguma formalidade deve e pode ser exigida.

Todo mundo arranja uma roupa melhor quando quer ou é exigido. Isto tornará o ambiente e o evento mais respeitável, aumentará a auto-estima dos colaboradores, inibirá conflitos e eventuais desavenças comuns nestas ocasiões.

ERRO 10 – NÃO ESTABELECER HORA

para terminar a festa, o baile ou jantar.

DICA: Com hora para terminar a maioria dos convidados não ultrapassaram os limites de consumo de bebida alcoólica.

ERRO 11-  SERVIR BEBIDAS QUENTES E GELADAS

indistintamente e em quantidade.

DICA: Grandes festas recomenda-se refrigerante,  cerveja e nada mais. É comum nestes dias que a euforia determine misturas perigosas, e de resultados desastrosos para o evento.

Basta que alguém passe mal para estragar a noite de todos!

ERRO 12 – FAZER POR FAZER

Ou promover o evento sem o espírito sincero da mais profunda gratidão.

DICA: Só promova o evento imbuído do espírito de um sadio reconhecimento!

Boas festas empresariais!

0

ABORDAGEM VENDE MAIS

Quantas vezes você já entrou numa loja e ficou circulando um tempão sem ser atendido e acabou decidindo ir embora? Por certo que muitas. Todos os dias e o tempo todo alguém passa por isso porque lojistas não estão preparados e nem preparam seus vendedores para esta fase tão importante do processo de vendas que é a abordagem.

O Cliente deve ser abordado imediatamente pelo primeiro profissional que estiver na linha de frente. Se quem estiver nessa situação for o Gerente, caberá a ele sim abordar o cliente.

Esta abordagem deve ser composta de no mínimo saudação, sorriso e apresentação pessoal. Se incluir o desejo de boas vindas aí ficará perfeito; Estima-se que lojas perdem um faturamento proporcional a 20% do seu faturamento líquido mensal pela deficiência no quesito “abordagem”.

Então mãos à obra! Aumente suas vendas fazendo da “linha de frente” da sua loja um time afinado na arte de bem receber os clientes.

Uma ótima semana a todos!

0
View Post
CUIDE BEM DAS PESSOAS!

CUIDE BEM DAS PESSOAS!

“Como você pode humilhar e menosprezar alguém e querer que ela se preocupe com a qualidade do produto ou serviço?”
Quando Tom Peters escreveu esta frase de extremada sabedoria realística, certamente incorporava a indignação que nós consultores sentimos diariamente ao perceber empresas tratando colaboradores como “gado”; acreditando que estes são absolutamente incapazes de SENTIR.
Ainda existem empresários e gerentes que acreditam no ditado “manda quem pode e obedece quem tem juízo”. Vivem na idade da pedra. Se o colaborador é ruim, isso é devido a três hipóteses: ou foi mal contratado, ou foi mal treinado, ou está sendo mal liderado. Em todas elas o empresário é o grande responsável e não cabe aqui nenhum motivo para advertência: admoestação, suspensão, demissão. Cabe sim, uma reflexão profunda sobre o papel que a empresa tem, de terceira escola de pessoas que realmente querem trabalhar.
Ao longo de minha carreira como executivo aprendi que ninguém sai de casa para destruir a empresa que trabalha, salvo uma extremada falta de habilidade do gestor de lidar com o capital humano. Estas são as pessoas que lhe trazem lucratividade e que não podem ser penalizadas por terem escolhido a carreira de “empregados”. Todas são dignas e merecem, acima de tudo, RESPEITO.
0
View Post
MUDAR DE EMPREGO OU DE FUNÇÃO?

MUDAR DE EMPREGO OU DE FUNÇÃO?

Comumente encontro colaboradores valiosos atuando em setores diversos das corporações, porém insatisfeitos com seu trabalho. Quando desencadeamos uma Pesquisa de Clima, percebemos que muitas vezes pessoas valiosas para a empresa e que querem trocar de emprego por insatisfação, em verdade ocupam posições para as quais não tem perfil. Se fossem devidamente entrevistadas e minuciosamente avaliadas, teriam suas competências e talentos melhor aproveitados em outras funções ou departamentos.

Uma empresa na prática funciona como tabuleiro de xadrez, onde cada um exerce seu papel ou deveria exercer de acordo com a sua total capacidade de empreender individualmente por seu máximo.

É recomendável, portanto, que as lideranças empresariais atuem diariamente de forma humanística e investigativa, procurando melhorar o posicionamento da sua força ativa de trabalho. Muitas vezes, transferir um colaborador de setor o fará triplicar seus potenciais e sua motivação. Líderes devem ser maestros utilizando seu talento para harmonizar ‘’equalizadamente’’ sua equipe em busca dos objetivos empresariais, pense nisso!

0
View Post
GERENTE LÍDER INCENTIVA SUA EQUIPE A ESTUDAR

GERENTE LÍDER INCENTIVA SUA EQUIPE A ESTUDAR

 

Num século onde o domínio do conhecimento é vital para as corporações, não se pode mais aceitar gerentes “jurássicos” que buscam cercar-se de colaboradores desinformados. O incentivo ao estudo deve ser uma diretriz de qualquer empresa de pequeno, médio ou grande porte. E quem deve ser este incentivador? O Líder. Mesmo que ele não se sinta capaz ou em condições de fazer um curso superior, técnico ou rápido, deve incentivar seus colaboradores a fazê-lo.

Conheci um Gerente Operacional extremamente experiente que tinha apenas o 2º Grau, na época em que não haviam cursos a distância ou pela Internet que incentivassem seus colaboradores permanentemente aos estudos. Mas quando um deles se formava, ele era o primeiro da fila na formatura aplaudindo seu subordinado.

Um Líder transformador, como dizia Deming, tem como tarefa primordial formar outros líderes transformadores. Eu pessoalmente acredito que um Gerente que após dois anos no mínimo de empresa que deseje sair, e não tenha em seus quadros alguém capaz de sucedê-lo com competência, fracassou.

Formar novos líderes é uma tarefa magnânima gerencial, e verdadeiros líderes o fazem com maestria; Isto é ter juízo.

Uma ótima semana a todos!

0
View Post
REUNIÕES MOTIVADORAS

REUNIÕES MOTIVADORAS

 

As reuniões empresariais são ferramentas da mais alta relevância para qualquer grupo de trabalho, por isto devem ser tratadas como um dos momentos mais especiais da rotina empresarial. Uma celebração pela reunião de um grupo de pessoas ao redor de uma mesa e de um objetivo comum.

Reuniões desorganizadas, sem controle de tempo, longas, cansativas, pesadas, são improdutivas, as pessoas faltam ou chegam aos poucos, vagarosamente, sem vontade e com medo. O medo é o maior inimigo da Qualidade. Para que as reuniões conquistem uma participação entusiasmada e comprometida, a Liderança precisa criar a cultura das reuniões de planejamento, não de críticas, otimistas e não ameaçadoras, descontraídas e inovadoras, de onde os colaboradores saiam certos de que foi útil, gerou decisões as quais irão trazer resultados para a qualidade do trabalho da empresa e das pessoas que nela atuam. Algumas dicas básicas para os líderes:

a) Convoque a reunião com antecedência;

b) Solicite a cada participante os assuntos a tratar, e o tempo necessário para abordá-los;

c) Com estes dados, fixe hora para início e término da reunião;

d) Nomeie um facilitador, o qual deverá organizar a reunião, os assuntos, tempos, participações; e o registro das decisões resumidamente pontuando: “assunto” e “decisão”. O que não gerar decisão não merecerá registro;

e) Antes do início das reuniões futuras o facilitador deverá acompanhar o progresso das ações planejadas nas reuniões anteriores; importante não impor prazos – estes devem ser negociados com os participantes;

f) Durante as reuniões oriente, aconselhe e elogie muito, deixando as críticas para fazer em caráter reservado.

Norberto Rotter

0
View Post
QUEM FAZ BEM, FAZ SEMPRE!!

QUEM FAZ BEM, FAZ SEMPRE!!

 

Vocês já pararam para observar que na maioria dos grupos de trabalho, existe um colaborador o qual denomino de “João confiança”? Um que todos sabem que quando encarregado de uma tarefa dá show, se esmera, se supera, trabalha depois do expediente, leva serviço para casa, mas na hora de entregar o trabalho solicitado!? Lá estará o “João confiança” com o trabalho pronto e sem erros.

Assim, quando o trabalho for desafiador, de muita responsabilidade, ou vai colocar “cabeças” em risco, quem será escalado para o trabalho? O “João Confiança”. Desta forma um dos preceitos básicos da Liderança que é promover a justiça, irá por água abaixo. Porque recair apenas sobre uma pessoa trabalhos de alta responsabilidade?

A acomodação de muitos chefes que agem assim, traz para o grupo pura acomodação e ausência de crescimento. E se perguntar a estes chefes : — Porque você só da trabalhos desafiadores para o João? Ele responderá: — Ora! se der para o fulano vai atrasar, se der para o beltrano vai vir errado, desculpe mas estas coisas tem de ser para o João!!!

Empresas e chefes agindo assim com seus “Joões” prejudicam gravemente estes abnegados colaboradores os quais vivem estressados, sem tempo para a família, por vezes tomando remédios para dormir enquanto seus colegas divertem-se nas horas de folga, isto quando não riem pelas costas do “João Confiança”.

Verdadeiros Líderes promovem e eficiência do grupo como um todo. Se alguém não é bom o suficiente, mais desafios deve receber e mais acompanhamento até chegar ao nível dos demais. Liderar significa sinergizar talentos, promover equilíbrio nas competências e desempenho das equipes e, sobretudo, recompensar os melhores, jamais sobrecarregá-los.

Um ótimo fim de semana a todos

Norberto Rotter

0
View Post
OLHE PRA FRENTE!

OLHE PRA FRENTE!

Você dorme todos ao dias pensando no que fez durante o dia? Nos acertos, nos erros? Nas decisões e atitudes que tomou? Pois saiba que não está sozinho!

O medo de errar consome as noites e os dias te todo o ser humano, de todo o profissional, seja ele presidente de uma grande corporação ou um humilde e competente servente de pedreiro. Esta é a realidade de uma sociedade que premia o erro e ignora o acerto.

As famílias, as empresas, os clubes, os grupos sociais em última análise, como reflexo contínuo e permanente de uma sociedade competitiva e em crescimento, exercem uma pressão involuntária (na maioria das vezes) sobre os indivíduos, proibindo o erro. Enquanto para um cientista o erro é motivo de comemoração pela oportunidade de recomeçar, para a maior parte da sociedade passa a ser a expressão minúscula de um possível fracasso de toda a história humana ou diária de uma pessoa.

Assim você perde oportunidades enormes de melhorar sua qualidade de vida remoendo o “passado presente”. Perde o sono, perde o diálogo com a esposa, aquele passeio no shopping com o filho, aquele jantar com os amigos, aquele bate-bola no clube, aquele filme, aquela oportunidade de ser feliz naquele momento!

Pare já com isto! Eu perdi momentos valiosos da minha “vida valiosa” remoendo o “passado presente” , quando na imensa maioria das vezes tinha dado O MELHOR DE MIM!

Pare agora de remoer ações nas quais deu o seu melhor; espere o novo dia com otimismo, acredite sinceramente que mesmo que não tenha agradado a todos, você fez o máximo. Que agradar a todos é sempre impossível. Sobretudo não desperdice horas raras e irreversíveis da sua vida remoendo o “passado presente” quando você tem a certeza que FEZ O MELHOR!

0

ESTUDANDO O SEU TRABALHO

Conhecer o seu trabalho é uma das premissas do profissionalismo (conhecer, dominar e atuar de acordo com as exigências éticas e técnicas do seu trabalho), daí a necessidade de estar em constante aperfeiçoamento. E lá se foi o tempo que os funcionários colaboradores esperavam pelo programa de treinamento da empresa, ou pela inclusão que a loja fazia em algum curso externo para melhorar seu desempenho. Os tempos mudaram e muito. O avanço vertiginoso, constante e invisível das tecnologias numa velocidade incontrolável de tempo, não permite mais que o capital humano fique a espera de um curso para melhorar seu desempenho. É preciso estudar todo o dia o seu trabalho. Portanto:

a) Procure diariamente, nas horas de folga em sua casa, dedicar 30 minutos para pesquisar algum assunto relativo ao seu trabalho;

b) Utilize sem constrangimento aquele colega de trabalho mais experiente, pergunte muito e colha dele informações valiosas que o auxiliarão na rotina diária;

c) Enquanto não estiver atendendo os clientes ou auxiliando na organização loja, ocupe este tempo estudando seu trabalho, leia manuais de procedimentos, especificações de equipamentos, verifique de que material foi confeccionado, origem de fabricação, matéria prima, etc. Enfim, busque toda a informação que venha auxiliar no seu desempenho profissional;

d) Invista um pequeno percentual do seu salário na sua evolução profissional. Matricule-se em cursos de extensão, estes rápidos de uma semana de 15 a 40 horas ofertados pelo sistema “S“, ou associações comerciais. As empresas valorizam cada vez mais profissionais que tomam a iniciativa de investir em si mesmos.

Uma ótima semana a todos!

Norberto Rotter

0

O “Gerente Pastor”

Já observaram como as igrejas protestantes são criticadas e por vezes até ridicularizadas no nosso dia-a-dia? Mas já pararam para pensar por que pessoas tão humildes trabalhadores assalariados deixam seus dízimos nestas congregações com tanta felicidade?
Existe uma explicação lógica e humana nestas atitudes de crença e comprometimento.

Aquele “paroquiano” ou “crente” como queira, entra e sai da empresa mal vestido, sem uniforme, 30 dias sem ser notado. Seus gerentes ou “patrões” mal sabem seu nome, onde mora, quantos filhos possui, se sofrem por alguma doença grave, sequer se tem alguma família. Então domingo este mesmo “crente operário” coloca um terno, gravata, a esposa se arruma cheirosa e bela, coloca ainda nos filhos a melhor roupa e lá vão todos para a Igreja. Lá chegando, o gerente “presidente” da empresa (Igreja) o espera na porta, lhes recebe com um sorriso aberto, cumprimenta um por um, chamando-os pelo nome, pergunta como está a construção da casa na vila tal, como esta a dona fulana mãe da esposa e se o filho menor melhorou da garganta.

O dia que os gerentes passaram a conhecer profundamente seus colaboradores, sua família, suas angustias e apreensões e além disso passarem a recebê-los na porta da empresa com um sorriso de boas vindas, os níveis de motivação e produtividade alcançarão índices tão altos ao ponto do salário deixar de ser a única recompensa significativa para o Capital Humano.

happy wheel